Macroeconomia

Ex: 24/02/2018
Ex: 24/02/2018

Em destaque

  • Nesta terceira parte da sequência de posts com a temática “implicações de um hiato entre -7% e -8%”, eu iria abordar a questão do juro neutro brasileiro. Não obstante, dado o elevado interesse despertado pela parte II (cenário inflacionário em 2018-...

  • Como apontei em uma sequência de posts neste blog nas últimas semanas, minhas estimativas – que são muito próximas daquelas da IFI/Senado – sugerem que o hiato do produto brasileiro estava na faixa de -7% a -8% no final de 2017.

    ...
  • Causou espécie a declaração de Steven Mnuchin, secretário do Tesouro dos EUA, sobre a fraqueza do dólar americano feita no Fórum Econômico Mundial. Na letra fria, nada dramático – não haveria preocupação com o seu nível no curto prazo e uma moeda mais...

  • A divulgação pelo IBGE, no início de março, dos resultados do PIB do último trimestre de 2016 — logo, do ano como um todo — não trouxe grandes surpresas para os que acompanham a evolução do nível de atividade da economia brasileira: a queda de 3,6% no...

  • Muito se tem discutido sobre a capacidade de recuperação da economia brasileira em 2017, após dois longos e árduos anos de profunda recessão. Vários analistas têm alegado que, em face de tamanha capacidade ociosa, o potencial de recuperação da economia...

  • A divulgação do PIB do último trimestre de 2016, no dia 7 de março de 2017, confirmou as previsões do IBRE que a atual recessão é uma das mais severas de nossa história, de acordo com o Comitê de Datação de Ciclos (CODACE).

    ...

  • Ainda que os diversos avanços em termos de fundamentos macro e microeconômicos observados nas últimas duas décadas e meia tenham gerado uma queda expressiva do patamar de juro real da economia brasileira – de cerca de 20% ao ano em 1995-1998 (período...

Páginas