Artigo

Leia os destaques de novembro da Revista Conjuntura Econômica

30/11/2017

A revista Conjuntura Econômica comemora 70 anos com edição que destaca  a pressão fiscal vivida pelos estados fruto do regime de previdência do funcionalismo público; os desafios para se criar um círculo virtuoso em torno do investimento em infraestrutura; e entrevistas com o diretor geral da OMC Roberto Azevêdo e com Braulio Borges, pesquisador associado da FGV IBRE. Leia as matérias, na integra, direto do Portal IBRE:

  • O diretor geral da OMC Roberto Azevêdo afirma que a recuperação do comércio mundial observada este ano ainda demanda vigilância, ressaltando a necessidade de sensibilizar lideranças mundiais para o risco de tendências protecionistas. Leia aqui.
  • Vilma Pinto e Fernando Rezende afirmam que há muito a ser feito para garantir sobrevida à regra do teto dos gastos, evitar que serviços essenciais sejam prejudicados, e recuperar o investimento público para sustentar o crescimento. Leia mais aqui.
  • Na coluna Ponto de Vista, Braulio Borges argumenta que a estagnação da convergência brasileira em direção à renda per capita norte-americana a partir dos anos 80 coincide com uma elevação expressiva da correlação entre as variações do crescimento de nosso PIB e as variações dos preços em US$ de nossas exportações.
  • O economista também é o entrevistado da edição. Bráulio Borges defende a adoção de uma meta de resultado estrutural que promova estabilidade fiscal e alerta para a necessidade de o próximo presidente modificar a regra de ajuste do salário mínimo em 2019. Leia mais.
  • Ao longo de sete décadas de circulação ininterrupta, Conjuntura Econômica mostrou, através de suas páginas, as principais transformações e acontecimentos por que passou a economia brasileira e internacional. Reveja o início dessa história.
  • Número de servidores públicos aposentados nos estados tenderá a crescer na próxima década, pressionando por um aumento de alíquotas de inativos para equilibrar o já alto déficit do regime. Leia Mais.
  • Donald Trump acionou dois dispositivos legislativos que sinalizam sua intenção de defender a produção doméstica americana. Em artigo para a Conjuntura Econômica, Lia Valls demonstra que a decisão do presidente no final das investigações irá revelar o quanto está disposto a entrar em “guerras comerciais”. 

Deixar Comentário