Os sinais contraditórios entre os fatores conjunturais e estruturais da economia brasileira

11/01/2018

A economia brasileira se depara com um cenário conjuntural favorável, tanto do ponto de vista interno quanto externo, para crescer em 2018, depois da difícil saída em 2017 de uma das maiores recessões da história nacional. No entanto, se o desequilíbrio fiscal estrutural não for corrigido, não há como evitar, num horizonte temporal muito difícil de prever, a ocorrência de um choque frontal entre a economia em recuperação e uma crise mais séria de solvência pública.

Leia na Carta da Conjuntura de janeiro de 2017 a análise completa das perspectivas para este ano, alimentada pelas discussões entre os pesquisadores do Ibre/FGV, mas com a visão específica do nosso diretor, Luiz Guilherme Schymura.

Comentários

Paulo Augusto Franke
Absolutamente surreal alguém afirmar que a economia brasileira se depara com um cenário interno favorável para crescer. O mercado é politicamente alienado, acredita que existe mesmo o tal descolamento da política. Mas há limites para a alienação ! O país está vivendo uma crise política e ética sem precedentes, custa tanto assim o IBRE comprar alguns jornais e revistas, para distribuir entre os pesquisadores ?? Que absurdo...

Deixar Comentário

Veja também