Artigo

Revista Conjuntura Econômica de julho/17: Saneamento em destaque

28/07/2017

Na Conjuntura Econômica de julho, reportagem especial sobre saneamento mostra as novas iniciativas para incentivar a entrada da iniciativa privada no setor no Brasil. Ainda nessa edição, o leitor encontrará matéria sobre os desafios do BNDES, as reformas visando um Estado mais eficiente e sobre a economia chinesa e as relações bilaterais Brasil-China. Confira:

Nota do Editor

A recuperação da economia esbarra num cipoal de problemas. Entre eles, a queda de arrecadação do governo federal, que torna mais crítica a situação fiscal, levando o governo a buscar alternativas para tentar fechar as contas. Veja nossa análise na edição de junho da Conjuntura Econômica, que também traz um especial sobre concessões no setor de saneamento. 

Matéria de Capa: Saneamento ganha novo impulso para combater o atraso histórico do setor

Uma década após o lançamento da Lei do Saneamento Básico e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que balizaram a regulação e o investimento dos serviços de água e esgoto no Brasil, o governo lança novo impulso ao setor, incentivando arranjos público-privados para ampliação da rede. Entenda o que está acontecendo no setor.

Entrevista: Silvia Matos

Em entrevista à Conjuntura Econômica, Silvia Matos, coordenadora técnica do Boletim Macro IBRE, elogia a iniciativa do Conselho Monetário Nacional de reduzir a meta de inflação, comenta os sinais pessimistas da economia no segundo trimestre e defende a disciplina nos gastos: “Sem o fiscal ancorado, retomada vai por água abaixo”, diz. Leia os principais trechos aqui.

Em que condições a produtividade pode ajudar a Previdência

Simulações realizadas por pesquisador da FGV/IBRE mostra que, sem reforma, a sustentabilidade da Previdência dependerá da capacidade do governo em frear o crescimento do valor real dos benefícios. Leia mais na Carta da Conjuntura.

Avanços coordenados

Foco no fortalecimento de mecanismos de controle não garante sozinho um Estado mais eficiente e menos corrupto. “Sem coordenar a melhora da gestão pública, não chegaremos a uma saída”, afirma Fernando Abrucio, da FGV/EAESP, para a Conjuntura Econômica. 

Sobre a quebra na tendência de crescimento do PIB nos anos 80

Entender a ruptura do padrão de crescimento brasileiro a partir dos anos 1980 pode ajudar na análise da atual situação econômica do país, diz Rubens Penha Cysne, da FGV/EPGE.

Crescer nem sempre é bom

Depois de um crescimento do PIB acima do esperado no primeiro semestre, o melhor que pode acontecer à economia chinesa no restante do ano é desacelerar, como explica Livio Ribeiro à Conjuntura Econômica de julho.

Comércio e investimento na agenda bilateral Brasil-China

Lia Valls analisa os desafios presentes na agenda bilateral Brasil-China e o início da operação do Fundo Brasil-China de Cooperação para a Expansão da capacidade Produtiva, com dotação de US$ 20 bilhões.   

Deixar Comentário