Luíza Nobre

Assistente de Pesquisa do IBRE/FGV. Formou-se em Economia na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Pesquisa na área de Microeconomia Aplicada com ênfase em Economia do Trabalho.

É justo o rico se aposentar antes do pobre?

Um tema bastante polêmico, envolvendo a reforma da previdência, é o estabelecimento de uma idade mínima de aposentadoria. Os críticos dessa medida argumentam que a criação de uma idade mínima de aposentadoria representa uma grande injustiça com os pobres – que já enfrentam muitas dificuldades ao longo da vida laboral – dado que obriga esta parcela mais vulnerável da população a se aposentar muito tarde.

Proporção de intermitentes e parciais: melhor esperar até que números fiquem menos voláteis

Passados um ano e dois meses da reforma trabalhista, voltamos a analisar a proporção de trabalhadores intermitentes e parciais em relação ao total do CAGED. Nossa motivação inicial para fazer esse acompanhamento foi reportagem da revista Carta Capital que, a nosso ver, exagerou a verdadeira relevância dos novos contratos trabalhistas.

Subscrever RSS - Luíza Nobre