Blog do Ibre

Leia os destaques de outubro da Revista Conjuntura Econômica

O novo presidente, seja Jair Bolsonaro (PSL) ou Fernando Haddad (PT), terá enormes desafios pela frente. O primeiro será reduzir o alto nível de polarização suscitado em suas campanhas; o segundo, tirar o país do baixo crescimento, o que demanda uma lista de reformas impopulares sem as quais não haverá avanço. Essa lista é tema da matéria de capa desta edição, concluída antes do resultado do primeiro turno.

Leia os destaques de setembro da Revista Conjuntura Econômica

Embora considerada a mais democrática e cidadã que o Brasil já teve, a Constituição que completa 30 anos em outubro também é vista como responsável por parte das agruras por que o país está passando: uma grave crise fiscal aliada a um crescimento pífio, estados quebrados e o sucateamento da saúde, da educação e da segurança pública. Nesta edição, ouvimos constituintes e pesquisadores – entre eles o ex-ministro Delfim Netto, entrevistado do mês –, que defendem uma série de reformas para adequar a Carta Magna às mudanças ocorridas no mundo e na sociedade brasileira.

Leia os destaques de agosto da Revista Conjuntura Econômica

Saneamento é conhecido como primo pobre da infraestrutura, e não é à toa. Por exemplo, enquanto o número de linhas de celular já superou o total da população brasileira, 100 milhões de pessoas ainda não contam com coleta de esgoto. Como superar esse atraso histórico é o tema de capa da Conjuntura Econômica de agosto.

Blog do IBRE: os cinco artigos mais lidos de julho

Com a discussão forte sobre a greve dos caminhoneiros e a proximidade das eleições, o Blog do IBRE destacou temas que reverberam a situação atual da economia. Os textos mais lidos de julho trataram de temas como recessão, desemprego e dívida e destacam o posicionamento dos pesquisadores do IBRE e dos convidados, como José Márcio Camargo e Celso Rocha Barros. Veja:

Leia os destaques de junho da Revista Conjuntura Econômica

A greve dos caminhoneiros jogou um novo balde de água fria sobre a recuperação econômica e promete piorar as já combalidas contas públicas. Uma sucessão de erros na condução das negociações levou o país ao caos e alimentou a incerteza entre empresários e consumidores. Pensar em aumentar a taxa de investimento do país sob o atual contexto parece algo distante. Nossa matéria de capa é sobre os rumos da atividade econômica diante desse episódio, ao qual se soma um cenário externo desfavorável e um primeiro trimestre de crescimento lento.

Gastos Tributários – Comparações Internacionais

Instituição Fiscal Independente divulgou uma série histórica de gastos tributários que pelas projeções da RFB atingiram 4,1% do PIB em 2017. Os gastos tributários se referem a perda de receita decorrente de uma exceção ou tratamento diferenciado que é dado a um contribuinte em relação à norma tributária de referência. O termo gasto é utilizado porque esses recursos poderiam financiar despesas públicas ou porque esses benefícios têm características de políticas públicas. É como se o Estado estivesse realizando uma política pública por intermédio do sistema tributário.

Páginas

Subscrever RSS - Blog do Ibre