Rodolpho Tobler

Mestre em Economia Empresarial pela Escola Brasileira de Economia e Finanças da Fundação Getulio Vargas (FGV EPGE) e bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FCE/UERJ). Analista econômico da Superintendência Adjunta de Ciclos Econômicos do IBRE e responsável pela divulgação dos Índices de Confiança de Serviços, do Comércio e dos Indicadores de Mercado de Trabalho.

A difícil tarefa de se ajustar séries estatísticas por sazonalidade depois da pandemia de Covid

A COVID-19 impactou atividades econômicas e tornou difícil a tarefa de ajustar séries estatísticas por sazonalidade, sendo necessário um maior número de observações após passado o período mais crítico da crise para identificar corretamente o comportamento sazonal das séries.

O surto de COVID-19 impactou severamente várias atividades econômicas não apenas no Brasil, mas também no resto do mundo, desacelerando a economia mundial.

A difícil tarefa de se ajustar séries estatísticas por sazonalidade depois da pandemia de Covid

A COVID-19 impactou atividades econômicas e tornou difícil a tarefa de ajustar séries estatísticas por sazonalidade, sendo necessário um maior número de observações após passado o período mais crítico da crise para identificar corretamente o comportamento sazonal das séries.

O surto de COVID-19 impactou severamente várias atividades econômicas não apenas no Brasil, mas também no resto do mundo, desacelerando a economia mundial.

A informalidade vista por outra ótica: os dois mundos do mercado de trabalho

Muito tem se discutido nos últimos anos sobre qual seria a nova dinâmica do mercado de trabalho brasileiro. Após um período de quase 10 anos de redução da informalidade no país, a forte recessão de 2014-2016 inverteu a tendência e a participação do tipo de emprego chamado genericamente de informal, voltou a crescer.

Relação entre a magnitude das revisões de crescimento do PIB de países selecionados, Covid-19 e confiança em 2020

A crise econômica atual tem uma natureza única, muito diferente da maioria das recessões e crises mundiais que a precederam. Por alguns meses, a economia foi praticamente “desligada” na maior parte do mundo, por medidas de distanciamento social. Com ou sem lockdowns, o medo da doença impactou profundamente o desempenho das economias no mundo todo.

A difícil retomada após tombo: uma lupa sobre o Setor de Serviços durante a pandemia de covid-19

Logo no início da pandemia de covid-19, Peter Atwater, consultor e professor adjunto da Universidade de Delaware, tornou popular nos EUA a noção de recuperação “em formato de K”, ao prever que seu impacto seria heterogêneo entre segmentos da economia, com alguns saindo rápido da crise e outros ficando para trás.

Páginas

Subscrever Rodolpho Tobler