Paulo Peruchetti

Mestre em Economia Empresarial e Finanças (EPGE/FGV) e bacharel em Economia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Assistente de pesquisa da área de Economia Aplicada do Instituto Brasileiro de Economia (IBRE/FGV). Trabalhou no acompanhamento e na elaboração das projeções dos principais indicadores macroeconômicos da economia brasileira. Atualmente atua na elaboração de estudos sobre desenvolvimento econômico, mercado de trabalho e produtividade.

Recuperação do mercado de trabalho nas regiões brasileiras ainda desperta preocupação

Após dois anos do pico da pandemia, regiões brasileiras retornaram aos níveis pré-pandemia no mercado de trabalho, mas com destaque para o emprego informal. Taxa de desemprego teve forte queda, mas ainda permanece na casa de dois dígitos na regiões Norte, Nordeste e Sudeste.

Após elevação atípica em 2020, produtividade do trabalho apresenta forte queda em 2021. A interpretação deste resultado, no entanto, ainda requer cautela

A incerteza ainda permanece elevada no Brasil fazendo com que a recuperação do mercado de trabalho ocorra principalmente por meio de ocupações informais. É provável que ocorra uma volta ao padrão de baixo crescimento da produtividade observado no período pré-pandemia.

Produtividade do trabalho no Brasil: uma análise dos resultados setoriais desde meados da década de 1990

O baixo crescimento da produtividade agregada deve-se principalmente ao desempenho do setor de serviços. A dinâmica da produtividade desde 2020 precisa ser interpretada com cautela pois pode ter refletido as mudanças no mercado de trabalho decorrentes da pandemia.

Páginas

Subscrever RSS - Paulo Peruchetti