Marcel Balassiano

Marcel Balassiano é mestre em Economia Empresarial e Finanças (FGV EPGE), mestre em Administração (FGV EBAPE)  e bacharel em Economia (FGV EPGE). É economista da área de Economia Aplicada do Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE).

Atividade econômica do Rio cresceu 5,1% no 3º tri, após queda de 7,9% no 2º

A crise atual, que começou no final do primeiro trimestre deste ano, provocou um forte recuo da atividade econômica no Estado do Rio de Janeiro no segundo trimestre, como já esperado, em função das medidas (corretas) de distanciamento social e outros impactos provocados pela pandemia e seus efeitos na

Posição relativa do PIB per capita do Brasil entre as maiores economias do mundo

Recentemente, no artigo “Como o Brasil se situa entre as maiores economias do mundo no pós-Covid”, publicado no Blog do IBRE, mostramos os “rankings” das maiores economias do mundo, com base nos dados do FMI, sob duas métricas: nível do PIB (dólares em preços correntes) e também em dólares, preços correntes, PPP (paridade de poder de compra).

Como o Brasil se situa entre as maiores economias do mundo no pós-Covid

O FMI, na sua reunião semestral de outubro deste ano (World Economic Outlook), divulgou projeções para diversas variáveis econômicas de diversos países. Dentre estas variáveis, foi divulgado o nível do PIB (dólares em preços correntes) e também em dólares, preços correntes, PPP (paridade de poder de compra), para os quase 200 países da amostra. De acordo com essas duas métricas, podemos distinguir quais são as maiores economias do mundo.

Novas projeções do FMI para o PIB no biênio 2020/21: Brasil e comparações internacionais

O FMI divulgou atualizações para as projeções de diversas variáveis macroeconômicas, na sua reunião (World Economic Outlook) de outubro de 2020. Entre as novas projeções, há dados sobre a taxa real do crescimento do PIB, para os quase 200 países do mundo, além dos agregados (mundo, economias avançadas, emergentes, América Latina...).

Relação entre a magnitude das revisões de crescimento do PIB de países selecionados, Covid-19 e confiança em 2020

A crise econômica atual tem uma natureza única, muito diferente da maioria das recessões e crises mundiais que a precederam. Por alguns meses, a economia foi praticamente “desligada” na maior parte do mundo, por medidas de distanciamento social. Com ou sem lockdowns, o medo da doença impactou profundamente o desempenho das economias no mundo todo.

Recuperação relativamente lenta do mercado de trabalho não é um bom sinal sobre o fortalecimento da economia americana

Na crise atual, após uma forte queda da atividade econômica dos EUA no primeiro semestre deste ano, em especial no segundo trimestre, as expectativas são de uma recuperação no segundo semestre. Notadamente, após o fundo do poço de abril, a partir de maio começou a recuperação da atividade econômica. No mercado de trabalho, porém, a recuperação ocorre numa velocidade mais lenta.

Em busca do capital humano perdido

Diariamente somos informados do número de ocorrências associadas à pandemia do COVID – 19: o número de infectados e o número de mortos em decorrência do vírus. A cada momento somos informados sobre parentes, colegas, conhecidos, que tragicamente não estarão mais conosco nos dando carinho, alegrias, o prazer da convivência... Essa tragédia já alcança todos nós social ou individualmente. Este é o lado humano dessa tragédia.

Páginas

Subscrever RSS - Marcel Balassiano